workimg

DBServer se transforma para ajudar os clientes

Vinte cinco anos no mercado, 500 colaboradores e uma meta ousada: duplicar em 2018 a operação São Paulo. A DBServer, primeira gaúcha a se instalar no Parque Científico e Tecnológico da Pucrs (Tecnopuc) e ainda no local, está se transformando para ajudar os clientes nessa jornada no mundo digital.

A própria mudança da assinatura, de data base para design build, reflete o novo posicionamento no mercado. Durante anos, a empresa se consolidou como desenvolvedora de software para grandes marcas, como HP, Claro, Dell e Lojas Renner. Agora, quer dar um passo adiante. "A nossa meta é ser a solução para desenhar o futuro da inovação das corporações", afirma o sócio-diretor da operação, Mario Bastos.

Dentro dessa perspectiva, uma das estratégias é aliviar a pressão que existe sobre a transformação digital hoje em dia, dando suporte aos clientes em tudo que envolva o design e o gerenciamento da infraestrutura para gerar maior agilidade. "Não dá para mudar tudo de uma hora para outra. As corporações precisam se organizar para manter uma estrutura para tocar operação, com mais eficiência e performance, e conseguir olhar para aspectos importantes de inovação", sugere Bastos.

É fundamental pensar o negócio de forma mais estratégica, entender as necessidades dos usuários e as tendências de mercado, além de criar formas inovadoras de trabalho. Além disso, para conseguir inovar, o cliente depende de uma plataforma digital que permita atender os usuários de forma mais ágil. "A ideia da DBServer não é cobrir todos os pontos desta transformação que está em curso, mas, naquilo que nos comprometemos a fazer, queremos fazer entregas que transformam", complementa Bastos.

Uma das novidades da operação para apoiar esse processo é o DBLabs, um laboratório interno criado no ano passado para investigar e desenvolver soluções de Internet das Coisas (IoT). "Muito do trabalho de design é poder pensar em soluções que possam aproveitar essas novas tecnologias. É pensar o negócio, mas com olhar do que a tecnologia permite", destaca Bastos.

A perspectiva é crescer 20% neste ano e, dentro dessa meta, a duplicação da operação em São Paulo é estratégica. Desde 2017, a DBServer está sediada no Impact Hub Pinheiros, um coworking de projetos de impacto social, onde são atendidos clientes como Carrefour e Santander.

"Boa parte do mercado consumidor está lá, e a nossa perspectiva é dar um maior gás naquele mercado. Infelizmente, o Rio Grande do Sul não avança tanto quanto pode, e estamos sempre olhando novas possibilidades", lamenta o gestor. Verner Heidrich, um dos sócios da companhia, inclusive, se mudou para a cidade no ano passado. A DBServer também mantém uma unidade em Caxias do Sul e uma equipe em Curitiba, além de ter um trabalho forte na Austrália para atender no local, por meio de um parceiro.